Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

VICKY CRISTINA BARCELONA

                                              

Vicky  Cristina Barcelona é uma comédia dramática, rodada grande parte em Barcelona, cidade que tive oportunidade de visitar.

Foi agradável rever alguns lugares que visitei nomeadamente a Catedral da Sagrada Família ,bem como grande parte da obra de Gaudi e Miró.

Comecei a ver este filme para passar tempo e nem criei grandes expectativas ácerca do conteúdo.

Fiquei surpreendida e voltei a vê-lo de novo com mais calma e reflectindo sobre algumas questões que têm a ver com os relacionamentos , o amor  as paixões, o casamento...

Resumidamente o filme relata-nos a história de duas jovens americanas que vão passar os meses de Julho e Agosto a Barcelona acabando por envolver-se com um pintor extravagante e com a sua ex- mulher (Penélope Cruz), uma pessoa neurótica e emocionalmente instável.

Deixo aqui algumas afirmações que vi neste filme e me deixaram a pensar e algumas questões que deixo no ar.

 

...só o amor incompleto pode ser romântico...

O que será um amor incompleto?

...o nosso amor é eterno , mas não dá certo...

Será que não dá certo por ser eterno ou porque não é amor?

...o amor é tão difícil de definir...

Quando se ama alguém procuram-se definições?

...andamos á procura de uma definição mágica , que não a realista...

Será o amor uma realidade definível, objectiva, capaz de ser provado , como se de uma ciência se tratásse?

 

Na música-tema "Barcelona" de Giulia & los Tellarini a dada altura pergunta-se:

"por que tanto perder-se/ tanto buscar-se/ sem encontrar-se?"

 

Gostei do filme e recomendo.

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Existe um Olhar 14.04.2009 21:53

    Eu inicialmete parti com a ideia de ver "mais um filme", mas senti que se não o visse segunda vez iria perder algumas mensagens importantes e a possibilidade de aprofundar certas questões que têm a ver com o amor e relacionamentos. Não quer dizer que o que penso tivesse sido alterado, não, apenas me permitiu fazer uma análise mais detalhada sobre o que está definido e tomar consciência da fragilidade das relações.
    Conclusão: que seja bom enquanto dure!

    Beijo
    Manu
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Mais sobre mim

    imagem de perfil