Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Praga de Kafka

 

Mal cheguei estatelei-me a todo o comprimento. Uma camada de gelo disfarçada com alguma neve apanhou-me desprevenida.

Quinze graus negativos, não há quem aguente, bem... nós aguentámos, mas foi difícil.

Não fosse a beleza da cidade e tínhamos desanimado. Na altura escolhíamos a época baixa para podermos fazer umas viagenzitas mais em conta.

O frio era tanto que de vez em quando éramos obrigadas a entrar nas lojas, sempre bem aquecidas. Éramos alvo de alguma desconfiança, pudera...quatro mulheres na risota a esfregarem as mãos e o nariz e sem comprarem nada, era para duvidar. Mais tarde viemos a saber que era rara a loja que não tinha uma pessoa a vigiar quem entrava e a ver se alguém metia ao bolso uma daquelas marionetas lindíssimas que cobriam as paredes. A única malandrice que fizemos foi num dia ou noutro viajarmos no autocarro que nos levava ao centro da cidade com o mesmo bilhete, isto depois de nos apercebermos que não havia controlo, bom..tivemos sorte, não fomos apanhadas.

Ficámos especadas de cabeça no ar á espera do desfile dos apóstolos, do cantar do galo e das badaladas do relógio astronómico.

Sabíamos que ao meio dia  havia o render da guarda junto do castelo de Praga, o maior monumento medieval do mundo e o mais visitado da república checa, era um momento a não perder. Ao som da fanfarra assistimos ao desfilar dos soldados e a Júlia ainda arriscou uma piscadela de olho a um deles, mas apenas nos conseguiu fazer rir a nós.

Passeámos numa das pontes mais bonitas do mundo, a ponte D. Carlos (Karlův most), cheia de pintores, músicos , mimos e vagabundos  nesse dia mais quatro veranearam por ali.

A nosso lado religioso levou-nos a apreciar a bela imagem do Menino Jesus de Praga, (Pražské Jezulátko)  dizem que faz milagres, pensámos que talvez pudesse dar algum juízo a quatro raparigas que por alguma razão se perderam por ali.

Prasná braná, Sternberský, Rudolfinum, Petrin, Jubilejní synagoga,  Palácové zahrady...( fácil a tradução) ...pouco ficou por visitar.

Por último fomos até ao Beco do Ouro uma rua estreita lateral ao castelo onde até á II Guerra Mundial, viviam os serventes da corte.em casas minúsculas, hoje transformadas em lojas, galerias e exposições.

No número 22 da pequena rua, Franz Kafka teve o seu escritório. Em jeito de despedida deixo uma frase dele que gosto muito:

 

 "Deixem dormir o futuro como merece, se o acordarem antes do tempo, teremos um presente sonolento"

 

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil