Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

O poder de um elogio

Foto do meu blog EXiste um Olhar

O Simão era um menino de raça negra que na sua escola era conotado como reguila, irrequieto, conflituoso e claro com mau aproveitamento.

Sempre que a turma ia fazer uma visita de estudo de imediato a professora avisava a guia sobre o comportamento dele, para que desculpasse qualquer desacato que pudesse acontecer.

 

Numa dessas visitas efectuada a uma zona histórica em que veio à baila a ocupação dos árabes na Península Ibérica o Simão acercou-se da guia e perguntou:

-Esses eram negros como eu?

- Eram -respondeu.

-Então também eram feios como eu?

-Feios como tu? Mas tua não és feio!

-Achas mesmo?

-Claro que sim, tu és muito bonito.

Os olhos do Simão ficaram com um brilho especial e a boca abriu-se num rasgado sorriso.

Deu a mão à guia e nunca mais a largou. Interessou-se por tudo o que ia ouvindo, colocava questões e nada lhe escapava.

No final a guia disse-lhe que além de ser um rapaz bonito era muito inteligente. Instintivamente ele abraçou-a sem dizer palavra.

 

Vem este episódio a propósito das expectativas positivas que se devem criar perante os outros e da demonstração de confiança que convém depositar nas pessoas que nos rodeiam. É afinal colocar em prática o famoso efeito  Pigmalião. Se acreditarmos que temos talentos, se confiarmos nas nossas possibilidades, se a nossa força de vontade, o nosso querer e sentir for acompanhado com palavras de ânimo e encorajadoras, dificilmente não se atingirão bons resultados, quer a nível pessoal quer profissional.

 

Hoje, mais que nunca tenho a certeza que, quando somos de alguma forma reconhecidos e avaliados pela positiva, a nossa auto estima fica lá bem no alto e não queremos defraudar quem acreditou em nós e inevitavelmente somos compelidos a dar o nosso melhor.

 

Confesso que o destaque deste cantinho que me foi dado pelo Sapo, me deixou surpreendida, alegre, um pouco vaidosa e que a minha auto estima transbordou se calhar para além dos limites do que é razoável, mas lembro um dia em que alguém me disse...humildade a mais também pode ser vaidade, por isso não vou fingir que fiquei indiferente, que o destaque me passou ao lado... de modo nenhum, seria uma ingratidão para com a equipa do Sapo, mas sobretudo para os meus amigos que ao longo destes três anos têm sido visitas assíduas, carinhosas e que mesmo quando discordam das minhas opiniões, fazem-no sempre com respeito e assertividade.

Alguns já tive o prazer de conhecer pessoalmente e já fazem parte do leque de amigos com quem posso contar e eles sabem também que podem esperar de mim uma amizade e disponibilidade sem limites.

 

Muito obrigada a todos.

 

Foto de um bolo do Festival de chocolate de Óbidos

41 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil