Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Continuo Sorrindo

 

 

Vieram em prosa, em verso, em cor, traduzidos em palavras, olhares e sentimentos.

Cada um trouxe o melhor de si e eu tentei dar o melhor de mim.

Comovida, recebi-os com carinho, ternura e em cada um deles descobri magia, alegria, cumplicidade e muita, muita generosidade.

Brindaram-me com sorrisos como nunca julguei receber e merecer.

No meu tempo me perco lendo e relendo, olhando, contemplando estas páginas de sorrisos rasgados e de palavras de apoio que se lhe juntaram.

Imaginei um mundo diferente aqui no meu canto, um mundo que desejaria fosse uma realidade permanente na vida de todos nós.

Foram dias mágicos meus amigos!

 

E agora que faço?

Como é injusto  e sem sentido ter de escolher um sorriso, como se de uma coisa palpável se tratasse. Sorrisos vêm do coração e de lá vêm puros, sinceros, envoltos em brilho que salta dos olhos, iluminando todos os que dão e recebem.

Sorriso não se escolhe, sorriso sente-se, amarra-se a nós, envolve-nos, prende-nos como elos de uma cadeia que há muito se iniciou e que vai perdurar no coração de todos os que aqui estiveram comigo, fazendo o que mais gosto... dar e receber....UM SORRISO

 

E depois de toda esta miscelânea de emoções vem a difícil tarefa de escolher. Sinceramente apetece-me quebrar regras, apetece-me não escolher nenhum e que cada um sinta em cada palavra e olhar , não o fim de um sorriso, mas a continuação de muitos que trocaremos em momentos que desejo sejam de enorme felicidade para todos.

 

 

Até Breve!

 

Desafio em cadeia- Últimos sorrisos

Porque uma imagem vale mais que mil palavras
Jorge  Soares deixou-me um sorriso captado pelo seu olhar
Para ti Jorge o meu sorriso que junto ao de todas as crianças do mundo
 
O Sorriso sem maquilhagem da Tangerina

 

 

O sorriso seja ele qual for é a unica maquilhagem que fica bem a qualquer ser humano.

Mesmo quando estou triste consigo sorrir

Já me olhei ao espelho muitas vezes com tristeza no olhar e um sorriso nos lábios

O meu sorriso dá alegria e bem estar aos meus filhos

O meu sorriso diz todos os dias ao meu marido que o amo

O meu sorriso quando vem da alma ilumina qualquer coração

O sorriso dos meus filhos é a luz no caminho da minha vida,

e isso faz-me sorrir,

aprendi a sorrir para estranhos, pois esse pequeno gesto ás vezes pode fazer a diferença na vida

o sorriso da amizade, mesmo longe trás aquele calor que só um amigo sabe

por isto tudo e muito mais aqui fica um sorriso para todos vós com carinho.

 

 

 

Um sorriso sumarento para ti Tangerina

 

 

Porque um abraço traz sempre colado um sorriso, a Sandra partilhou connosco um enorme abraço

 

Sentir o nosso coração ao mesmo tempo que o de alguém a quem damos um abraço faz-nos de tal maneira bem à saúde, traz-nos uma tal paz, que até existe uma forma de tratamento chamada Terapia do Abraço.

Um bom abraço ajuda-nos a sentir as muitas dimensões do amor: a facilidade para receber e dar, a sensibilidade para o sofrimento, a disponibilidade para a alegria de se divertir e a profundidade da ternura.

Abraçar alguém é como dizer-lhe: "Olha,aqui estou para o que quiseres, de coração aberto para ti". O que implica aceitar ser rejeitado. Mal interpretado. Correr esse risco. No entanto, só se a atitude interior, o pano de fundo a partir do qual nos relacionamos com os outros, for de lhe estender os braços e de os tocar, poderemos descobrir o valor da partilha.

Não são só as pessoas solitárias, infelizes, inseguras, que precisam ser abraçadas. Abraçar bem dá-nos saúde. Mas não se trata de abraços sociais, de conveniência, em que duas pessoas se tocam apenas por fora -- portanto não se tocam --, nem de abraços de dois amantes apaixonados que um ao outro se agarram.

São abraços que acontecem porque saem cá de dentro sem que os travemos. Como expressão de um amor incondicional que nos habita -- e de que não temos medo, porque o olhamos como algo que verdadeiramente nos liberta.

A intimidade que um abraço sincero oferece é a da compreensão. Da atenção. Da solidariedade. Da amizade que existe para lá da exaltação dos sentidos, apenas por ter a consistência daquilo que brota do fundo de nós mesmos e que se mantém quer faça sol quer chova.

Abraços são uma espécie de foguetes capazes de fazer despertar moribundos ou fazer levantar da cama preguiçosos. Explosões de vida. Há quem goste de os dar para reafirmar um vinculo de amizade ou qualquer outro sentimento. E são uma das melhores festas gratuitas a que toda a gente tem acesso. São abraços do fundo do coração, frequentes entre duas pessoas que, por nada pedirem uma à outra, de cada vez que se encontram recebem sempre muito -- e apenas por isso são levadas a celebrá-lo. Quando um coração se abre para outro coração, há quase sempre uma qualquer maravilha que pode acontecer. Ou, quanto mais não seja, uma sensação de paz possivel, neste mundo cheio de guerras em que vivemos.

Para ti Sandra um daqueles grandes sorisos acompanhado com um enorme abraço
 

Desafio em cadeia- Continuam chegando sorrisos

Descobrindo a felicidade a minha amiga Teresa deixou aqui o planeta dos Sorrisos

 

 O Sorriso mais bonito

 

Há muito, muito tempo existia um minúsculo planeta onde reinava o bem-estar. Era o planeta dos Sorrisos. Embora este planeta fosse muito pequenino, o número dos seus habitantes era quase infinito. É que os sorrisos nasciam a cada minuto. E havia sorrisos de todas as formas e feitios: Entusiastas, generosos, simpáticos, carinhosos, encorajadores, amarelos, diplomatas, brincalhões, esperançosos, amigáveis, tímidos, acolhedores, alegres, atenciosos, contagiantes… Apesar da diversidade, o que se sentia neste planeta era, sobretudo, uma ligação muito forte entre os seus habitantes.  A felicidade que irradiavam permanecia, apesar de saberem que o planeta se iria extinguir. Tal não os preocupava porque todos tinham uma missão: Abandonar o seu planeta de  origem para surgir num outro que ia nascer e se chamaria Terra. No planeta Terra só poderiam surgir no rosto de um ser humano. Sim, porque no planeta Terra só os humanos poderiam sorrir. Cada sorriso escolheria o número de vezes e os rostos em que iria surgir. Na verdade, não parecia nada fácil esta escolha e a curiosidade reinava, sobretudo, relativamente ao rosto em que recairia a escolha de um sorriso especial: Era o sorriso mais bonito daquele planeta, aquele que todos iluminava quando aparecia. E vocês sabem quem era o sorriso mais bonito? Pois era justamente o habitante mais velhinho do planeta. Era nele que todos sentiam a união do primeiro encontro. Que rosto escolheria o sorriso mais bonito?

Chegou a hora da partida e lá viajaram todos para o planeta Terra à espera de um sinal que lhes desse a certeza do rosto e da vez que escolheriam para surgir. Pensavam que ia ser muito difícil, mas afinal a escolha revelou-se a mais simples do mundo. É que o sorriso mais bonito tomou a iniciativa. E escolheu… todos os habitantes do planeta Terra. Sim, TODOS! Isto porque escolheu ser o primeiro sorriso de todos os seres humanos. O sorriso que expressa o sinal para todos os outros, aquele que revela a comunhão entre os seres, a expressão do verdadeiro encontro.

 

 

Para ti o meu sorriso com muita paz e alegria

 

 

Contagiante com o seu olhar a Flor estendeu até aqui o seu melhor sorriso

Os Sorrisos 

 

Falo de sorrisos sem nenhuma imposição.

Sou do contra, não disfarço, não é mania de contradição. É assumir que é sim. Ou não… Conforme me é dada e sentida a ocasião.

Falo do que a minha alma vê, do que sente em cada momento. Se me obrigam, fico sem jeito, e ainda menos inspiração. O sorriso fica torcido, falso e desbotado. Não há batom que o pinte, ou consiga disfarçar.

Gosto do que fica rasgado. Do que é partilhado. Da risada que escuto e a que me contagia. E não preciso de muito, apenas um abanão, uma queda na rua, ou mesmo um simples pregão. E do sorriso ao riso levo pouco mais de um segundo.

Depois, há os dias com cara amuada, sorriso triste, carrancudo, desconsolado e quase nem existe ou vai parar a parte incerta.

Há ainda os sorrisos de ocasião. Aqueles que são de circunstância. Outros para a fotografia. Muitos são profissionais, testados e comprovados, e quase chegam certificados de quão perfeitos que são.

Mas os sorrisos, aqueles que são verdadeiros, esses, ficam muito mais tempo no coração.

Os amigos. As crianças. Os gestos de ternura. A cumplicidade. O estender de uma mão.

Acreditem, vale a pena sorrir, nem que seja para receber outro de volta.

Flordeliz(Dida)

 

                                                                                       

 

Em cada pétala vai um sorriso meu


 

A Genny não esqueceu e iluminou com um sorriso palavras de hoje e de sempre

 

" Sim, esqueçemo-nos muitas vezes!
  Omitimos este gesto das nossas vidas
  Relembrar aqui o quanto é importante
  Reter essa imagem no coração
  Ilumina o nosso dia
  Só assim podemos ter um dia mais feliz
  Ontem, hoje e sempre!

Afinal esquecemo-nos de quê?"

 

                                                                                      

                                                                            

Lado a lado o meu sorriso juntinho ao teu

Desafio em cadeia...mais sorrisos chegaram

Da minha amiga Marta veio a subtileza com que sabe sorrir.

 

 

SORRISO

O tema é desafiante e o tempo limita-me...

Porquê?

Porque não sou nem serei(acredito) uma praticante entusiasta de sorrisos(risos?).

Pelas razões habituais e que se repetem na vida de tantos e não só uma exclusividade minha, e portanto não seria uma razão impeditiva para que ele ocorresse...Existem centenas de pessoas com vivências muito mais traumáticas e estendidas no tempo que as minhas, e, ainda assim sorriem/ riem muito. Concedo e acredito que o defeito(?) está em mim, mas é estrutural -acreditem-me.

Ou então é deste peso e esta sensação de ter uma responsabilidade enorme nas costas, desde que me conheço por gente e que não consigo definir, nem explicar bem porquê...

Ou livrar-me dele!

Conhecem a figura do Deus Atlas? Coloquem-lhe a minha cara!

Nunca fui efusiva ou agitada e, quando olho para as minhas fotografias de criança, detecto sempre uma certa tensão e uma preocupação no olhar, cujos motivos dos que contactavam comigo conheciam e que ensombravam o riso solto e despreocupado que, sendo o normal na idade , nunca me ocorria.

É claro que falo do riso solto, dos que enchem o coração o nosso e dos que o escutam.

Pois comigo eram mais raros.

Por outro lado sempre tive sentido de humor e, por poucas vezes me levei muito a sério, sempre gostei de observar a mim e aos outros e de detectar as incoerências e o desfazer de tantas certezas que resistem á experiência que é viver todos os dias no meio dos outros...

E com os outros.

Adoro observar as "desinteligências" e tocar na ferida com humor, procurando que me informem das justificaçõe de determinados comportamentos prejudiciais para além do "é mesmo assim" ou " mas toda a gente faz/fez sempre assim!"

 

O meu sentido de humor dispara quando escuto essas palavras e torno-me inquisitiva, mas sempre pela positiva. 

Eu pelo menos divirto-me interiormente e penso que se nota...digo eu.

Já fiz rir e desarmei muita gente com este meu sentido de humor respeitoso, mas insistente...;)

Não tenho más experiências, tiradas sempre que ocorreram quando detecto situações dessas. Esse exercício está-me sempre na mira e sempre foi motivo para observações, que fazem rebentar de riso a mim e aos outros.

Que querem? mexem com a minha veia humorística!

Por outro lado acredito no meio sorriso, ou seja, naquele ar a tender para o sereno e no sorriso que "oleia" e desarma as caras demasiado sérias, nas relações pessoais e profissionais.

Esse sim, o meio-sorriso, está meio tatuado no meu rosto e, penso ser justo dizer que o pratico desde que saio da cama, até cair exausta á noite no sofá...É algo militante em mim e, salvo me tirem duas ou três coisas muito essenciais, ele anda sempre estampadinho na minha cara

Se quiserem alguém que ri de gargalhada apesar dos pesares (ou porque consegue se dissociar deles?), então procurem a minha mãe e peça-lhe um texto.

Gostaria muito de o ler, porque, mesmo nas minhas memórias mais ancestrais, recordo-me de ver sorrir a minha mãe, todos os dias.

E foi bom ter tido essa vivência, que reconheço e agradeço.

Mas  nunca entendi bem como ela o conseguiu/consegue.

Portanto, penso que percebem a razão pela qual não sou, nem serei uma especialista no assunto do riso…

E por isso fiz o possível e ando aqui às voltas com o tema, se calhar com pouca substância no que escrevo, apenas para responder (tentar?) ao desafio da minha amiga Manu.

Que merece o melhor dos meus sorrisos J!

Marta M

 

Para ti Marta, quero pintar e deixar aqui o meu melhor sorriso!

 

  A minha querida sobrinha Lara brindou-me com um sorriso poderoso que desarma os corações mais empedernidos

 

Um sorriso é como uma imagem. Vale mais que mil palavras.

Derrete o gelo, esconde a tristeza, denuncia a alegria incontida de um amor. 
Um sorriso envolve menos músculos que uma expressão facial carrancuda. Então porque é que somos mais carrancudos que sorridentes?
Eu sorrio. Sorrio muito. Quando estou feliz, quando estou nervosa... Porque um sorriso é sempre a arma mais poderosa
        
Para ti Lara desejo que consigas sempre descobrir o meu sorriso
  
  
  
 
Do meu amigo poeta João Severino recebi um sorriso de esperança        
 
          A escrever um pouco à pressa
         Escrevo sempre de improviso
         Quando faço uma promessa
         Junto-lhe sempre um sorriso

 
          Encontrei na minha rua
          Um sorriso abandonado
          Suponho que é Obra tua
          Porque estava enfeitiçado
       
          Tinha no Riso uma esperança
          Tão bela cheia de amor
          Num sorriso de Criança
          Em arco-iris cheio de côr
     
         Na rede do teu sorriso
         Há uma algema de amor
         Que me prende ao paraíso
         Desse teu jardim em flor
  
         Mas se um dia te encontrar
         Sem sorriso, num desgosto
         Mergulhada em solidão
                    
         Prometo que Te vou guardar
         Para sempre,  esse teu rosto
         Sorrindo,... em meu coração
Para ti João vai embrulhadinho numa onda o meu sorriso
 

Desafio em cadeia- Sorrisos que recebi

Quando não há palavras que consigam traduzir a emoção  que senti á medida que ia recebendo os vossos sorrisos, o melhor será deixar uma frase de Fernando Pessoa " E a minha alma alegra-se com o seu sorriso ampo e humano, como o aplauso de uma multidão"

 

O primeiro que recebi foi em verso, da minha amiga   Rosinda

SORRISO

 

O sorriso contagia deixa o rosto iluminado

Fá-lo brilhar de alegria, dando-lhe um novo encanto

Sorriso doce franco e rasgado,

malandreco atrevido, insinuante...

Sorrir é uma graça, sorri só por um instante

O sorriso pode ser teu cartão de identidade.

Sorrir muito faz tanto, tanto...

Até mesmo te garanto,

Nos faz esquecer a idade,

Mas o sorriso mais lindo

É o sorriso da Esperança

Tão puro, tão inocente no rosto de uma criança...

Sorrindo vou versejando

Sorrindo de um sonho meu...

Quero e vou sorrir sonhando,

Mesmo lá longe no céu...

Mas enquanto por cá estou

Nesta vida de passagem

Um sorriso eu vos dou

Para alegrar a viagem.

 

Um sorriso para ti também e muito obrigada

 

 

Veio depois mais um com encanto e amizade, o da Fátima Soares

 

SORRISO

 

 

É como uma janela que se abre e enche um aposento de luz. O sinal de boas-vindas que pomos na nossa cara. Ao mesmo tempo mostramos ao mundo que tudo está bem.

Fazem-se pequenos milagres quando oferecemos um sorriso. Mesmo que do outro lado haja um rosto fechado, ele desarma-se com este sinal de afecto. Sorrir pode ser feito de muitos modos, quando até com os olhos se pode emanar felicidade.

É uma prova de profundo bem-estar, de tranquilidade interior e exterior, um gesto de muito amor, que desencadeia a paz.

Um sorriso pode ser tão melodioso como uma nota de música, ou uma cascata de água cristalina. Faz bem á alma de quem o dá e torna merecedor e feliz, quem o recebe. O sorriso será das coisas mais difíceis de se construir e no entanto das emoções mais espontâneas, do ser humano. Sorrir é como se abraçassecemos os outros sem nos mexer. É dar-lhes a nossa força e a nossa compreensão. É fazer um introspecção e ter a certeza que é muito mais belo sorrir, manifestando todos os sentimentos pacíficos, que ficar agarrado a coisas que matam o sorriso.

Deixá-lo sair é como se um pássaro voasse e com o deslocar de ar das suas asas o espalhasse pelo mundo inteiro, de modo a contagiar toda a gente. O sorriso é como um beijo doce que nos aterra na alma, nos deixa predispostos a responder também. E ao sorrirmos mostramos que a esperança está cada vez mais viva num mundo tão desvalido como o de hoje. Posso não ter riquezas ou grandes comodidades, quando sou convidada, mas mesmo na humildade com que me recebem, se no rosto de quem o faz houver um sorriso, então sei que estou em casa.

O sorriso é uma flor que desabrocha inocente e inexperiente para o mundo e o cativa de tal modo, que nunca vai saber a força que tem e a importância que teve. Mesmo depois de colhida essa flor continuará a deixar o seu sorriso na alma de quem a viu.

 

 

Devolvo-te um grande e grato sorriso

 

A Nuvem Doce que desceu a este canto deixou também um sorriso espontâneo, alegre  desfazendo qualquer tristeza.
 

"CANTINHO DE SORRISOS"

Ó freguesa venha ver os meus sorrisos...estão fresquinhos e soltinhos, ainda de manhãzinha quando os acolhi estavam encolhidos, fechadinhos, mas agora olhem só para eles, todos arreganhados, coloridos e iluminados.
Tem razão sim senhora, nunca vi sorrisos tão bonitos quanto os seus, são muito caros??...
Depende, ...a Madame sabe sorrir??
Não percebo, depende de, ...mas é claro..que sei sorrir, .....cada um tem o seu preço não é verdade??..
É assim dona, aqui os sorrisos são todos de graça, a não ser aqueles ali atrás, esses são os meus preferidos, por isso quem os levar terá que ser merecedor de sorrisos tão luminosos e perfumados.
Oh...então...acha que posso levar alguns, assim sendo, poderia arranjar-me um sortido.....
Um sortido madame, mas a dona pensa que os meus sorrisos são miniaturas da pastelaria ali do lado?...
Desculpe, penso que não me expressei da melhor forma, na realidade fiquei tão entusiasmada e contagiada pelos seus sorrisos que perdi a noção da realidade e....
Prontes,.. a madame não precisa de dizer mais nada, acabou de espevitar ali aquele sorriso malandro e olhe que, ....ele não costuma ser fácil de conquistar, é todo seu dona..., só espero que não o deixe murchar, não o abafe muito, ele gosta de ser livre,  expontaneo, barulhento e expressivo, alimente-o, encoraje-o e não o esconda, dê-lhe espaço e asas para voar, ele vai ser uma companhia muito agradável e duradoura.
-Só mesmo aqui no seu cantinho de sorrisos poderia encontrar, o que tanto procuro, faz  tempo, séculos, diria eu...!!...
-Ora, freguesa, aqui apenas encontra um caminho, dentro de si está o mais importante.!!...O SEU SORRISO!!...

 

 

Para ti o meu sorriso em forma de girassol

 

Continuação....

 

De volta a casa

Depois de alguns dias de ausência, eis que regresso de novo ao meu canto.

Limitada devido á distância, em visitar todos os que comigo partilham a escrita, o saber e as emoções, quero agradecer a todos os que participaram no Desafio em Cadeia, enviando textos maravilhosos, e também aos que deixaram aqui através de comentários, o apoio, as palavras sempre simpáticas e muitos sorrisos.

Chegou a hora de deitar mãos á obra e de publicar tudo o que de bonito transmitiram sobre o valor do sorriso.

Deixem que dê por aqui uma arrumadela e que coloque em ordem ideias e me recomponha de uma maravilhosa viagem, mas que nem por isso deixou de ser cansativa.

Prometo não demorar.

 

Round VII- Desafio em Cadeia

 

Não, não se trata de nenhum combate de box, nem vamos ter pugilistas por aqui, é apenas um combate saudável de palavras que há muito começaram, desafiando a imaginação de todos os que gostam de escrever e dar asas á imaginação...estou a falar do "Desafio em Cadeia" lançado há uns tempos pela Marta e que foi continuando e criando  elos de amizade e partilha.

 

Calhou-me a mim desta vez , dar continuidade a este desafio porque o texto que apresentei, saiu vencedor e como aconteceu um pouco antes do Verão e havia muita gente de férias, resolvi só agora dar-lhe continuidade.

 

Em que consiste?

 

Eu dou-vos um tema e quem quiser pode enviar um texto em prosa ou verso, não interessa o tamanho, pode ser S, M, L, XL, que devem ser endereçados para o meu mail  que é: manuelapereira3@sapo.pt e nunca deixado em forma de comentário.

Todos serão posteriormente publicados aqui.

E a palavra que eu escolhi é: O SORRISO

 

O vencedor recebe o livro " A Árvore dos Segredos" de Santa Montefiore e compromete-se a lê-lo e a continuar o desafio no seu blog e a passa-lo  ao futuro vencedor e assim sucessivamente

 

Para não tornar este post muito longo, sugiro que dêem um saltinho ao Sorriso de Geia onde todo o historial deste desafio está muito bem explicado e assim poupo umas linhas , prefiro deixar muitos sorrisos e pedir a todos que participem, porque com a qualidade de escrita dos bloguers que me visitam seria uma pena não arriscarem, claro que receberei com um prazer enorme todos aqueles que não têm o hábito de me comentar, seria uma forma interessante de conhecer novas formas de escrita. Todos sairemos mais enriquecidos.

 

Como vou estar mais ausente, embora sempre que possível vos venha visitar, o prazo para entrega dos trabalhos será até ao dia 19 de Outubro.

 

PRECISO MUITO DOS VOSSOS SORRISOS

 

 

 

.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D