Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Sem arrependimento

Porque tudo o que não me mata torna-me mais forte

Porque não me arrependo dos erros que cometi

Porque sou quem passa pela vida com a força que não quero perder

Porque o que me dão é sempre mais do que desejo, até mesmo o sofrimento

Porque todas a alegrias são vividas com  entusiasmo e agradecimento

Porque quem passa por mim, me ensina sempre algo que me faz crescer.

Porque acima de tudo me respeito e respeito o outro.

Porque as minhas escolhas nem sempre são as melhores, mas as possíveis.

Porque a vida me ensinou a perdoar e a esquecer o que magoa.

Porque fico eternamente grata, por cada momento que vivi de sorriso no olhar e de coração aberto

Porque aceito as ausências com  serenidade

Porque tudo o que mereço me será dado no tempo certo.

Porque sou assim...MULHER.

 

 

publicado às 02:15

All that I wanted

 
 
 
Como pano de fundo o mar de Peniche, um local que gosto de fotografar e uma música que me seduziu e me deixou embalada nesta tarde chuvosa e triste de um dia de Novembro, que é o retrato perfeito do que me vai na alma.
Dias assim é para deixar correr e esperar que amanhã o sol brilhe de novo, se não for lá fora , que seja dentro de mim, it`s all that I want.
 
 
 
 
publicado às 15:46

Num dia de maré vazia

 

Sentei-me na areia ainda húmida daquela praia deserta de um qualquer dia de outono, em que a brisa suave me envolvia num refrescante momento em que deixei voar as emoções.

 

Uma ou outra gaivota rasgava o céu e as ondas vagarosamente se espraiavam no areal,  desenhando curvas de espuma branca e banhando os pequenos seixos transformando-os momentaneamente em pequenos cristais de luz.

 

Respirei o aroma da maresia e naquele instante transportei meus pensamentos, meus sonhos e emoções em cada vaga ondulante que ia e vinha.

 

Peguei numa pequena pena de gaivota perdida no areia e escrevi tudo o que a nostalgia de dias já vividos e sofridos se finassem como que por magia.

 

Mágoa, mentira e ilusão, três palavras apenas que escrevi naquela areia, na esperança de que quando a maré enchesse, levasse para bem longe sentimentos que quis abolir de vez, na esperança de que um dia talvez eu voltasse àquela praia de coração renovado e feliz , onde pudesse reescrever outras emoções, outro sentir, alegrias, amor, cumplicidade e sobretudo toda a verdade.

 

E por ali fiquei esperando por uma vaga alterosa levasse tudo o que povoa o meu coração já cansado e renovasse uma vida, a minha vida.

 

 

publicado às 12:42

Mais sobre mim

imagem de perfil