Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Meu "terrível" mês de Agosto

Há quem cante "Meu querido mês de Agosto", mas eu por mais que me esforce não consigo encantar-me com ele, ..."só pode estar maluca" pensarão... pelo menos os que vêem esta altura como a melhor do ano, em que têm férias e podem relaxar, outros se não fosse a obrigação de as terem agora, ou porque as escolas encerram, ou por ser a única  oportunidade que têm para estarem  com os filhos a tempo inteiro, ou porque as empresas encerram, ou ainda por que este é o mês em que se não houver nenhuma alteração atmosférica, é o único e provável em que há sol e praia, mas quero crer que se tivessem possibilidade de escolher também não iriam de férias neste mês.

 

Para mim este é um mês anormal e de situações anormais. São as intermináveis filas de trânsito até chegar á praia, o estacionamento, o amontoado de toalhas e de gente aos gritos na praia, são os preços dos alojamentos, das refeições e das viagens que disparam, é o mau atendimento, o tempo que se perde á espera que seja servido um simples café, é o lixo que fica espalhado pelos parques de merendas, mesmo com contentores ao lado, são as repartições que funcionam a meio gás, porque metade dos funcionários está de férias, é a falta de educação de alguns, que de camisa desapertada e barrigas avantajadas se encharcam em cerveja nas esplanadas, falando alto e bom som, dizendo asneirolas e mandando bocas brejeiras quando passam corpos esculturais, são os meninos com carros acelerativos de camisolinhas de alças se passeiam com o rádio em altos berros para chamarem a atenção sabe-se lá de quem...

É melhor parar por aqui, estou a ser exagerada, para muita gente e felizmente, este é um mês em que têm sorte de encontrar nalgum cantinho de Portugal ou lá fora, um pouco de paz e merecido descanso.

Vem aí  Setembro, os dias mais pequenos, a calma do entardecer e do silêncio junto ao mar, começa o meu descanso, eu sei que sou uma sortudo, mas tempos houve em que tive de trabalhar imenso nesta altura do ano, talvez venha daí também esta minha aversão pelo mês de Agosto, que este ano para além de todos os motivos que já falei e dos quais escapei, recolhendo-me sempre que possível no meu canto, não foi famoso em termos de saúde.

Para quem tem de começar a trabalhar, desejo muita força, boa disposição e que pelo menos não sofram da tão falada  depressão pós férias 

 

Agora reparo e já no final deste post,  juro que não tinha ido ver, no blog "A vida de saltos altos" o título é precisamente " Meu querido mês de Agosto", pura coincidência, leiam que é bem mais interessante do que aquilo que escrevi.

publicado às 20:51

Memórias

   Foto do meu blog " Existe um Olhar"

Naquele dia a leoa sentiu que estava na hora de deixar aquele canto da savana onde sonolenta costumava passar as tardes escaldantes. Há muito que uma certa letargia se tinha apoderado dela por sentir que nada de novo se passava para além do que o seu olhar conseguia alcançar.  Sem saber bem porquê sentiu um impulso que a levou a deambular por ali. Surpreendidos os outros animais que a viam passar olharam-na desconfiados, tentando perscrutar através do olhar qual o motivo que a tinha levado a finalmente sair da sombra onde todos os dias se tinham habituado a vê-la. Mesmo que lhe tivessem perguntado nem ela própria saberia responder. Deixou-se ir...sem rumo definido, sem destino, simplesmente vaguear sem pensar, coisa rara, já que pensar era o seu passatempo predilecto...com ele voava por onde queria, sentia o que queria e vivia as suas memórias...ah, as memórias...de repente  sentiu pela primeira vez que mesmo as coisas que lhe pareciam pouco importantes e lhe passavam tantas vezes ao lado,  começavam a fazer sentido.

Começaram a desfilar lembranças e  pequenos detalhes que foram determinantes na sua vida...aquele olhar, o abraço, o sorriso imprevisto naquele rosto fechado, a visita inesperada, o presente sem ser dia de aniversário, o encontro algures , a conversa que despertou sentimentos adormecidos, a penumbra das noites de luar, a despedida de quem não queria que partisse, a chegada de quem amava, a permanência mesmo por pouco tempo que se fez eternidade, a chuva fora de tempo, o pôr do sol de um dia qualquer, o cheiro da terra, ou as súbitas tempestades...

Pela primeira vez não sentiu saudades, não quis o que não tinha, não desejou quem estava ausente, porque tudo o que foi, estava bem presente na sua memória. Não se lembrava de ter nascido, mas sabia que tudo o que guardava era a prova de uma vida que vivia a seu modo, a seu tempo, num qualquer espaço e com a certeza de viver intensamente cada instante e de ter pelo menos conseguido encontrar a paz e a quietude de todos os dias que queria continuassem  no cantinho das memórias.

 

publicado às 00:03

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados