Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Partidas e chegadas

Um dos sítios que me dá um prazer enorme estar é num aeroporto, talvez porque associe a ideia de fazer mais uma viagem, ou a chegada de alguém que não vejo há muito e de quem tenho saudades.

Partidas para descobrir, para viver, para olhar de outra forma, para conhecer outras gentes.

Chegadas feitas de abraços, de saudade, de sorrisos, de histórias, tantas histórias para contar.

Enquanto espero, o meu olhar perde-se em descobertas de realidades ou dispersa-se a fantasiar sobre o que desconhece.

Percorro as filas de gente alinhada, invento razões para partirem, desvendo o que dizem as expressões daqueles rostos...uns aliviados, outros tristes, outros ainda com vincos de preocupação que o olhar carregado denuncia. Há os se olham enternecidos, que se enlaçam e entrelaçam, há os que  alheios a tudo, absortos em dúvidas, em ausências, desfolham apáticos uma revista.

O que levarão naquelas malas? Malas lindas algumas, outras gastas de tanto palmilharem mundo fora, há a pasta daquele que vai e volta no mesmo dia, a mala do artista, a prancha do surfista, a guitarra de mais um que vai tentar a sua sorte.

Belas mulheres, aprumadas e esbeltas, homens de fatos bem vincados intelectuais penso eu...será que me engano? Serão burlões disfarçados de cavalheiros honrados.

-Senhores passageiros com destino a...

Ah, acordo... quem parte? A fila desfaz-se, foram...

Do outro lado gente que aguarda ansiosa. Caminham nervosos de um lado para o outro, roiem as unhas, ajeitam o cabelo, colocam-se em bicos de pés para tentarem descobrir se é naquela revoada de gente que chega quem esperam. Depois...ah depois, há a alegria que se estampa nos olhos, sorrisos rasgados, abraços e beijos demorados.

Hoje também estou nas chegadas, sou uma entre tantas, mas sou única para alguém que me abraça e me acolhe.

 

E neste constante vaivém reparo que a vida é o eterno ir e vir, a impermanência do estar, o movimento  de um mundo que não pára de me surpreender.

Partem alguns para sempre , mas deixam memórias, chegam outros para continuar a marcar instantes que ainda se hão-de eternizar e  há o momento de pausa em que alheia a tudo me encontro no nada para poder renascer todos os dias, para  que se esvazie o que deixou há muito de ter importância e possa dar lugar ao novo, ao calor, talvez a mais um Verão, um pôr do sol, uma brisa passageira... e esperar que na próxima hora, no novo ano, noutra estação haja sempre uma partida, uma chegada e entre uma e outra um momento para ficar. 

Partidas e chegadas

Ainda não consegui avaliar o que me dá mais prazer, se o entusiasmo que sinto quando parto ou a alegria do regresso, penso que em ambos os momentos há sentimentos e sensações que se misturam, que se completam e me deixam eufórica por conhecer outros mundos e feliz por poder rever de novo os amigos, por poder partilhar tudo o que vi, por minimizar a saudade que sinto na ausência e poder agradecer o carinho de todos os que por aqui me vão deixando palavras que me fazem perceber o quanto é importante a amizade que me devotam e á qual tento retribuir.

Desta vez a minha viagem prolongou-se um pouco mais, nunca estive tanto tempo longe e surpreendentemente, eu que sou por norma desprendida, apercebi-me que afinal o meu desprendimento não é assim tanto como julgava.

O que vi, o que aprendi, o que experienciei em Hong Kong, Macau e China, foi demasiado marcante e surpreendente.

Depois de há um mês atrás ter visitado, Nova Iorque, Toronto e Niagara, pensei que não haveria mais nada que me surpreendesse tanto... como me enganei!

A Oriente tudo é inexplicavelmente diferente, a cultura, o luxo de hotéis e casinos, a ordem, a falta de preconceitos, o sentir que o que importa somos nós e não o que os outros pensam. Há ordem na desordem, há liberdade nas atitudes, há respeito nas condutas.

Macau é o luxo asiático, hotéis de sonho onde as salas de jogo estão apinhadas de gente, cá fora as casas de penhores sempre abertas, a luz inunda a noite, a segurança é inquestionável.

Hong kong é monumental, um misto de Nova Iorque e Rio de Janeiro, com baías lindíssimas onde infelizmente o nevoeiro foi constante. As melhores lojas do mundo estão ali, bem na frente dos meus olhos, mas inacessíveis á minha carteira.

Cantão, na China, uma cidade com cerca de doze milhões de habitantes que coabitam ordeiramente nas ruas, não há lixo, não há engarrafamentos. Vendem-se  espetadas de carne e de ananás, castanhas assadas, batata doce, milho, tudo aromas que se misturam e que abrem o apetite aos mais esfomeados, que passeiam pelas ruas. Trabalha-se, não há intervalo para almoço e enquanto se esperam novos clientes aproveita-se para comer com destreza o  que trouxeram de casa. Promovem o que têm para vender, chamam-nos, incitam-nos ao consumo. Tudo é escandalosamente barato. No fim de semana os jardins enchem-se de gente que pratica Tai Chi, que jogam Mahjong, que simplesmente conversam, ou meditam.

Apesar de tudo e depois do que escrevi, não penso que tudo é perfeito, há muitos aspectos que não se coadunam com a minha maneira de ser e de estar e aos quais farei referência em novos posts.

Duma coisa tenho a certeza, não há céu mais azul que o nosso, nem o cheiro a maresia ou o mar que nos embala é tão intenso como o que experimentamos neste nosso cantinho.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D