Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Ele escolheu-me

Há quem não acredite que as crianças antes de nascerem escolhem a família. Eu não me importo em saber se é assim ou não.

 

Sei apenas que ele faz parte da minha vida.

 

Em 2009 falei sobre ele, em 2010 também, precisamente neste dia , 18 de Abril, o dia em que pela primeira vez o aconcheguei nos meus braços, falo do grande amor da minha vida, o meu filho.

 

Hoje mais que nunca tenho consciência do que ele aprendeu comigo e do que aprendi com ele e ainda qual a missão que juntos viemos cumprir.

 

Ele é calmo, eu nervosa

Ele é low profile, eu expansiva

Ele é lúcido, eu sonhadora

Ele vive um dia de cada vez, eu vivo muitos dias num só.

Ele está ligado à terra, eu voo através das nuvens

Ele sorri, eu dou gargalhadas.

 

E nestas diferenças nos encontramos, nos completamos. Discutimos comportamentos, partilhamos angústias e alegrias. Na ausência estamos perto, na distância aproximamo-nos, com as divergências aprendemos.

 

Neste vaivém de emoções temos a percepção e a consciência de que para além da relação mãe/filho há duas pessoas que vieram para caminhar lado a lado e que nos amparamos, que há um elo que nos une e nos faz entender que no nosso amor incondicional, não criamos apegos, não pertencemos um ao outro, somos apenas dois seres que se uniram com o propósito de nos aperfeiçoarmos como seres humanos, aceitando os nossos defeitos e aprendendo com as nossas qualidades

 

 

Faz hoje um ano que conheci pessoalmente a minha amiga Mafalda que também faz anos hoje. Ontem encontrámo-nos de novo, celebrámos a grande amizade que nos une e a muita empatia que se sente.

Para ti Mafalda desejo que o melhor aconteça na tua vida, que hajam muitos sorrisos, grandes alegrias e que a nossa amizade perdure

Muitos parabéns amiga!

publicado às 23:17

O meu Natal de hoje

 

 

Já passaram por mim muitos natais, uns com a família, outros a trabalhar, outros com o meu filho e até já passei um sozinha.

 

Quis experimentar a sensação de estar numa mesa com a tradicional comida da época, com velas acesas, uma toalha em tons de vermelho, os melhores pratos e talheres e aquele vinho que escolhi como sendo o melhor na altura, ou o que mais me apetecia.

 

A lareira crepitava, a sala estava acolhedora, uma música suave tocava baixinho e deixei-me embalar na doce solidão que escolhi para aquela noite , onde adivinhava e imaginava o que se estaria a passar em muitas casas de amigos, família e também por esse mundo fora.

Saboreei cada instante e houve momentos em que fingi estar feliz, mas de imediato afastava essa comiseração e concluia que afinal acabava por nunca estar verdadeiramente só, pelo menos sabia que alguém bem longe, pensava em mim e tinha falado comigo nessa noite...o meu filho!

 

Debaixo da minha árvore de Natal, bem singela, amontoavam-se algumas prendas que seriam distribuídas no dia seguinte.

 

Hoje, sei que na noite do dia 24 não estarei só, porque os meus amigos recusam-se a deixar-me e quase se escandalizam quando digo - Ah não sei, talvez vá...

E vou, vou porque sinto que o convite é um sinal da amizade que verdadeiramente nos une e estaria a ser ingrata se ignorasse a estima e consideração que me devotam.

 

Vou porque a família pode não ser apenas uma instituição, mas um espírito de união, de solidariedade, cumplicidade, de partilha e de muita amizade.

 

 Hoje, Natal é lembrar os que estão longe e que amo e que esse amor não tem fronteiras e faz-se sempre perto quando há elos que o coração não deixa quebrar.

 

Hoje, ao meu Natal tenho de acrescentar algo que fui recebendo ao longo de quase dois anos na blogosfera... os meus amigos, alguns virtuais, outros reais, que têm estado comigo, me têm visitado, encorajado, fazendo companhia e criando laços indissolúveis de união e amizade. Para todos vós, que fazem com que nunca esteja sozinha, quero que saibam que estão sempre no meu coração, sentados aqui no meu cantinho , falando da vida e das nossas vidas.

Para todos um Feliz Natal e muito obrigada pela vossa presença, já não sei passar sem vocês.

 

Hoje, é este o sentido de Natal que escolhi para a minha vida.

 

publicado às 20:24

A outra parte de mim

Já tive muitos desafios na minha vida, já ultrapassei barreiras que pareciam intransponíveis, já tive êxitos e fracassos, já chorei, já ri, já concretizei a maior parte dos meus sonhos, mas de todos eles o maior foi ser mãe.

Não há sucesso profissional, nem riqueza maior do que aquela que  senti quando, pela primeira vez ouvi o seu choro, afaguei a sua pele, o embalei nos meus braços o aconcheguei no berço ou o amamentei. Parece ser o dia da mãe, pensarão...não, hoje é dia do meu filho.

Faz hoje um ano deixei aqui neste canto o muito do que senti, o quanto lhe quero, o quanto o amo. Gostava de o fazer pessoalmente, de dizer olhos nos olhos o que sinto e o que lhe desejo., de o abraçar e dizer "Parabéns Meu Filho!".

É o segundo ano consecutivo que não estou com ele neste dia. Não escrevo como se fosse uma lamentação, não estou triste nem amargurada por estar longe, porque sei que ele está bem, faz o que gosta, voa por esse mundo fora, aproveitando ao mesmo tempo que trabalha, para se divertir, conhecer outras formas de vida, outras culturas, outros países e continentes.

Já correu mundo, já viveu aventuras que partilha comigo quando chega, histórias fantásticas, momentos emocionantes acompanhados de fotos, muitas fotos e filmes.

Da Nova Zelândia falou-me do ambiente "Peace and Love", das paisagens virgens próprias de uma natureza bem preservada.

Da India ficaram-lhe imagens de gentes que apesar de pobres, são de uma simpatia e envolvência que seria impensável ver por aqui em situações idênticas.

O meu coração apertou quando em Cuba passou o furacão "Rita" e ele estava por lá.

A emoção fez-se sentir de uma maneira diferente quando numa operação em que transportava passageiros idosos de Caracas até Havana morre uma senhora a bordo.

Há bem pouco tempo teve de conviver com o clima de guerra que se vive no Afeganistão, em contrapartida há a recordação de situações surpreendentes que viveu no Kuwait, quando passeava com uma colega e em frente de um stand da Ferrari... lembram-se de pedir ao senhor que estava junto de um, se podiam fazer um test drive... - Concerteza - respondeu- o carro é meu, eu tenho muito gosto em vos levar. Ficaram de boca aberta sem saber o que dizer...e lá foram. O personagem era nada mais nada menos que o filho do ministro dos negócios estrangeiros do Kuwait. No dia seguinte convidou-os para ir a um centro comercial e disse-lhes para comprarem a roupa que quisessem, apesar da natural renitência, ficaram mais á vontade quando lhes disse que ganhava muito dinheiro, mas que gostava de o distribuir.

O primeiro Natal longe de mim, passou-o numa tenda lindíssima no meio do deserto a convite dos bombeiros do Kuwait.

No meu disco externo guardo centenas de fotos, onde o posso rever nas águas transparentes das Bahamas, Maldivas, Maurícias...nas paisagens geladas das ilhas Falkland, em grandes cidades...Nova Iorque, Sidney, Vancouver, Lima, Buenos Aires, Rio de Janeiro...

 

Hoje está em Cardiff (UK), devido á erupção do vulcão na Islândia, não pôde como estava previsto voar até ao Dubai, onde os 35º graus eram um convite sedutor para comemorar este dia. Haverá festa com calor ou frio. Por aqui eu vou vivendo um aniversário que apesar da ausência, me deixa com a sensação que serei uma mãe sempre presente.

 

Para estar junto não é preciso estar perto e sim do lado de dentro.

(Leonardo da Vinci)

 

Ontem tive o prazer de conhecer pessoalmente a Mafalda uma mulher fantástica que reflecte no seu olhar uma tranquilidade invejável e uma afabilidade e simpatia inesgotáveis e mais uma vez dou razão ao Jorge Soares quando um dia  num comentário escreveu que sempre achou que as pessoas que andam na blogosfera são pessoas especiais, modéstia á parte, eu acho que ele está coberto de razão.

Entre sorrisos, um delicioso arroz selvagem com legumes e camarão, uma fabulosa tarte de amêndoa, tudo regado com uma fantástica sangria de champanhe, fomos conversando... inevitável falar da blogosfera...falámos das nossas vidas, dos filhos, dos sonhos e....bom...hoje o que quero mesmo é dizer...Parabéns Mafalda!

Passam-se os anos, apagam-se mais velas, mas ficam maiores os bolos e melhores os amigos. Felicidades amiga!

publicado às 00:32

18 de Abril de 2009

Há uns anos atrás entrou na minha vida.

Iluminou-a, deu-lhe cor, alegria...

Nunca mais os meus dias foram iguais.

Ele é a paz, a doçura, a serenidade, a ternura e o amor da minha vida.

O meu filho!!!!

Sentamo-nos , bem aninhadinhos no sofá, rimos, contamos os nossos segredos, as nossas alegrias,  as tristezas, partilhamos ideias, damos conselhos um ao outro...

Descreve-me as aventuras da última viagem que fez, mostra-me  fotos e por fim abre as malas.

O que mais me alegra é que venha donde vier, seja do país mais bonito, do mais quente, com águas límpidas, ou o mais exótico..mal entra em casa, diz: "-Cheguei ao Paraíso!"..

Não vou falar mais dele, eu sei que sou uma mãe "babada", mas que foi a melhor prenda que a vida me deu, isso sem dúvida.

Teve a sorte de encontrar pessoas que ao longo da vida o ajudaram a ser a pessoa que hoje é.

Recordo e agradeço a algumas delas que foram parte importante no seu desenvolvimento e na formação do seu carácter.

Ao pai que sempre lhe incutiu valores muito importantes e sempre esteve atento para que não houvessem desvios.

Ás minhas grandes amigas, Célia e Olga, que me ajudaram a cuidar dele, lhe contaram histórias, brincaram, passearam e que foram "mãe", quando o meu trabalho não me permitia estar sempre presente..

Ás primas, Lara e Mónica, que mesmo longe eram o porto de abrigo quando se encontravam.

Á Maria João e á Paulinha que tantas vezes o levaram á praia,  cuidaram dele e a quem ele carinhosamente chamava "meninas", ou dizia. "-Mamã vou às meninas", hoje já adultas continuam a ser as meninas.

Aos grandes amigos, Filipe, Rodrigo, Raminhos..e tantos , tantos mais, que o têm acompanhado ao longo dos anos, e que têm sido de uma amizade e cumplicidade a toda a prova.

Finalmente  às colegas de viagens , Elizabete, Filipa, Telma,  Alida Diogo, Rui... companheiros de trabalho, de aventuras e que minimizaram a saudade de casa quando estava longe; pessoas impecáveis que tive o prazer de conhecer e de concluir que até nisso teve sorte.

 

18 de Abril, mais um aniversário!

Parabéns meu filho!

 

                                                           

publicado às 00:54

Mais sobre mim

imagem de perfil