Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

(Des)governação, venha o diabo e escolha

  

 

 

Possuída de alguma curiosidade, depois de ver cair este governo, lembrei-me de aplicar alguns conhecimentos de numerologia e analisar os futuros ou possíveis candidatos à governação.

 

Tive esperança que dos números saísse um líder, um homem com carisma, com garra, capaz de levar a bom porto este barco que ameaça naufragar.

E se não me enganei, os resultados são deveras desanimadores.

 

Comecei pelo candidato que poderá ter mais hipóteses de subir ao poder, Passos Coelho.

Com um número de destino 6, não é de todo um homem com força suficiente para agarrar uma missão que exige neste momento uma mão de ferro. É uma pessoa calma, responsável, sensível que gosta de ajudar e que pode ser demasiado ingénuo deixando que os outros abusem da sua bondade. Como tem como personalidade 6 há a tendência a transformar-se num tapete que toda a gente utiliza e ninguém reconhece. Por vezes faz uso das mentiras brancas, aquelas mentiritas inofensivas que só servem para não magoar. Digamos que é um homem da família, para a família e amigos e não para governar uma nação.

 

Jerónimo de Sousa, um visionário, um filantropo, um homem inteligente que vê mais além, um sonhador que se entristece por ver que os outros não têm  capacidade de ver tão longe quanto ele, tornando-se por vezes intolerante.

Com uma personalidade 4 é uma pessoa digna de confiança, responsável, amigo de regras , ordem sendo o pilar de qualquer empresa. Normalmente são pessoas rígidas, teimosas, cabeçudas e dominadoras, sendo-lhe difícil aceitar quem não é como ele. Ora como vivemos numa desordem, ou melhor num caos, não estou a imaginar este senhor a tolerar tanta anarquia e a gerir com alguma assertividade os nossos destinos, mas eu não sou adivinha, nem devia estar a dar palpites, a vida e as pessoas por vezes surpreendem-nos.

 

Francisco Louçã com um destino 8, sortudo este homem, dinheiro não lhe falta. Materialista, egoísta, amante do prestígio e de uma boa imagem, adora as coisas boas da vida, vestimenta, casa, estatuto social. Possuidor de um grande carisma que atrai bastante os amigos. O prestígio atrai-o de uma forma especial.

Com uma personalidade 3 traz um grau de vitalidade e grande optimismo ao seu destino.É dotado de diversos talentos. Muito social aprecia a camaradagem e quando o desiludem fica devastado. É muito criativo e a escrita, as artes e a produção são atributos deste número.

 

Paulo Portas, um comunicador nato regido por um destino e uma personalidade 3 que fazem dele um bom conversador, tendo sempre algo de importante para contar e gosta tanto de o fazer que muitas vezes se esquece de ouvir os outros. Tem uma habilidade especial para fazer uso das palavras. Muito emocional, tem tendência a dramatizar demasiado situações que não têm a importância que ele lhe dá. Conclusão: Falas bem, mas não me alegras.

 

Curiosamente o único homem que tem o número 1 como destino é o Sócrates que caracteriza os grandes lideres, mas como está num ano pessoal 9 indica o fim de um ciclo, o acabar daquilo que não interessa, o descambar de situações que foram sendo construídas nem sempre da melhor forma. Más sementeiras resultam sempre em más colheitas.

 

Depois desta análise que poderá causar o descrédito de muitos, não vejo em nenhum destes homens coragem, para tomarem medidas drásticas e urgentes a bem da nação. Espero enganar-me.

 

 

 

 

publicado às 17:55

Mais uma etapa que chega ao fim

 

Números, muito números, estudo, análise, compreensão, intuição, ver para além de, cruzar informações, analisar, descodificar, enfim uma infinidade de variantes que só com muita prática e empenho é possível levar por diante a aprendizagem da numerologia a que me propus.

 

De todas os assuntos que já estudei, a numerologia é sem dúvida a mais exacta. Não se trata de adivinhação , mas de descobrir a mensagem de cada número, no nosso destino, na nossa personalidade, expressão, motivação, desejos interiores, dívidas, lições kármicas e desafios.

 

São códigos que devemos decifrar e que nos revelam o que somos, quem somos e os objectivos que escolhemos ao nascer para desenvolver nesta vida. Para quê? perguntarão. Para nos aperfeiçoarmos, para corrigirmos algumas situações que no passado foram obscuras e menos correctas.

 

Ao longo da nossa vida passamos por 4 fases distintas acompanhados de outros tantos desafios, que nos ajudam a entender o momento que estamos a viver e qual a razão. Compreendendo-as e aceitando, será mais fácil entender a razão porque estamos a viver certas situações que por vezes nos causam algum desconforte.

 

Para treino analisámos a vida de algumas personalidades de destaque internacional...Obama, Fidel Castro, Ophra, Mel Gibson, Bill Clinton... Este estudo baseou-se no nome completo e na data de nascimento.

 

Para que não nos deixássemos influenciar, as letras dos nomes eram-nos dadas completamente trocadas e no final era impressionante ver a exactidão dos resultados e até saber os problemas com que se debatem todos as pessoas em questão, e os factores de sucesso ou insucesso que presidem ao longo das suas vidas.

 

De uma maneira ligeira fiquei a saber que Fidel não desitirá do poder, mesmo doente, que Oprha, continuará a debater-se com a gordura devido á pouca sorte que a acompanha no plano afectivo, apesar do sucesso profissional,  o dinheiro continuará a abundar. Obama amoleceu e aquela garra inicial deixou de fazer parte de um homem em que todos depositavam grandes esperanças. Mel Gibson continuará intratável e irreverente já Bill Clinton tem à sua frente uma vida de sucesso, fazendo conferências extremamente ricas em muitas partes do mundo.

 

Já eu, como número 11 no final, o meu lado visionário, intelectual e sonhador, estará em alta. O mundo abstracto e mental vai sobrepor-se ao mundo material. Sonhos e visões vão ser uma constante. Será isto uma ajuda para sair da realidade que não me agrada e me deixa desiludida permitindo-me viver no mundo dos meus sonhos?

 

Uma realidade tenho como certa..estudar, estudar, estudar...ah... e praticar.

 

 

publicado às 10:08

A energia de um nome

 

 

 Em 550 A.C.,o célebre matemático grego Pitágoras, considerado o pai da numerologia moderna, concluiu que os números eram a essência de tudo o que existe. Através de uma associação mística dos números, Pitágoras chegou à conclusão que a alma humana é imortal e que viaja através dos tempos. A esta filosofia Matemática, Pitágoras introduziu uma perspectiva mística-religiosa baseada na crença de que a alma transmigra utilizando uma disciplina de vida através do corpo e da mente para chegar a uma perfeição espiritual

 

Quando há dias li aqui as dificuldades porque passam as mulheres que um dia ao casarem acrescentaram o nome do marido ao seu e que depois com o  divórcio, tiveram de correr seca e meca para que se retire o acrescento, lembrei-me que podia falar aqui da energia que carrega um nome.

 

Estou a fazer a segunda formação em numerologia e um dos assuntos que aprendemos a interpretar e descodificar é a energia que se esconde por detrás do nome que nos foi dado.

 

Há três aspectos que são postos a nu, ao transformarmos o nosso nome completo em números e reduzindo-os no final a um único dígito; assim com a soma de todos os números correspondentes a cada letra do nome completo ficamos a saber o número de expressão que determina o nosso potencial - o que devemos explorar, desenvolver e pesquisar, assim como os nossos talentos e habilidades. Este número demonstra como nos exprimimos no nosso destino.

 

O número da alma que se obtém com a soma das vogais dá-nos a motivação , ou seja, o que nos faz avançar e motiva.

 

Por último, e somando as consoantes percebemos quais os nossos desejos interiores que determinam o que desejamos no plano físico. Fala-nos ainda dos nossos desejos secretos, os que estão escondidos no nosso interior.

 

O facto de acrescentarmos o nome do cônjuge vem adicionar uma carga que não nos pertence, daí que muita gente se sinta aliviada quando se livra desse peso.

Se alguém casar, aconselho vivamente a desistir da ideia de colocar mais um apêndice que pode um dia vir a causar transtornos.

 

publicado às 00:15

Uma história com números

Estava sozinho, mas nem por isso deixou de fazer o que mais gostava. Preparou tudo para que as coisas acontecessem. Sentiu-se um pioneiro. Começou a abrir caminhos

Independente, sabia que só podia contar consigo e preparava-se para fazer acontecer. Era o número 1

 

Mais tarde apareceu o 2, amigo de partilhar, buscava a união através da diplomacia e de muita harmonia. Como gostava de trabalhar em equipa, juntou-se ao 1.Só faria sentido a sua existência se partilhasse objectivos e caminhos. Gostava do reconhecimento e de fluir harmoniosamente com tudo o que o rodeava.

 

O 3, criativo, expansivo, social, rico em dons artísticos e acreditando que só na interacção com os outros poderia expandir toda a energia e alegria de que era possuidor, apareceu para comunicar, expandir e fazer pleno uso dos seus sentidos.

 

O 4 apareceu para colocar alguma ordem, para criar regras, para trabalhar. Organizado, metódico e com algum apego aos bens materiais, fez uso da sua capacidade de trabalho, da perseverança, do sentido do dever e do sacrifício. Para ele nada era tão importante como o concreto, o material e era pouco dado a questões espirituais. Sentiu que era o sustentáculo do desenvolvimento.

 

Liberdade, liberdade, gritava o 5...amava-a acima de tudo. Era o aventureiro, queria saber e conhecer cada vez mais, porque sabia que era no conhecimento que residia a sua força. Era um eterno insatisfeito sempre á procura de respostas. Não se importava se tinha de romper com normas estabelecidas, rompia barreiras, deitava abaixo tabus, abalava convicções sociais e desmascarava hipocrisias. Impulsivo por natureza, violento por vezes, tinha consciência, que apesar de ser um elemento perturbador, era um arauto do progresso.

 

Estabilidade, afecto, responsabilidade, pois... tinha que existir um elemento que lutasse pela felicidade, desenvolvesse afectos, criasse raízes. A família, o grupo social onde nasceu, onde viveu, eram os pilares da sua felicidade. Estou a falar do 6, esse número que contribui para o bem estar dos que o rodeiam.

 

Ao contrário do 4, o 7 vivia para o espírito e para a interioridade. Era místico, intuitivo e agradavam-lhe os mistérios e o invulgar.

Amante da solidão, vemo-lo sozinho, longe do ruído e do bulício, tentando encontrar no fundo de si mesmo a serenidade que deseja.

 

Oh o 8, esse furacão...uma energia sempre pronta a explodir, capaz de transpor barreiras que parecem intransponíveis. Detesta rotinas, precisa de projectos novos, é um empreendedor. Cheio de força e perseverança alcança o seu poder material através da luta pelos seus objectivos. Sempre de sentidos bem despertos, usa-os com intensidade e vai conseguindo alcançar o que tanto ambicionou.

 

E neste grupo de números apareceu alguém que uniu através do amor, da compaixão e da abnegação. O 9, universalista por excelência, amando de forma incondicional, defensor da justiça, da generosidade e tolerância, ele sente-se feliz quando dá. Dá mas exige, não uma retribuição directa, mas uma evolução, um progresso e uma transformação. Não pede para si, mas para a humanidade em geral. Sente-se um missionário.

 

 

Hoje fazem parte da vida de cada um de nós, nem sempre os reconhecemos, mas estão presentes no nosso tempo, na nossa missão de vida, na nossa caminhada.

Com todos já vivi, já passaram por mim. Deixaram-me heranças e desafios.

Independente umas vezes, cooperante e partilhando tantas outras. Criei, inovei, ousei e entreguei-me ao trabalho, instalando alguma ordem na minha vida. Experimentei a liberdade sem libertinagem e ousei desviar-me do que era dado como certo em busca de algo fora de mim. Aquietei-me com afectos partilhados, sondei mistérios e recolhi-me, explodi, derrubei barreiras, persegui meus sonhos e hoje é dia 10 de Maio de 2010, um dia em que o 9 está presente, em que através das palavras, quero apenas dar sem nada receber em troca...quero apenas sentir 

 

publicado às 02:18

Mais sobre mim

imagem de perfil