Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

Cantinho da Manu

"Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas." (Buda)

O que não é amor?

 Fala-se tanto em amor, amizade e paixão... Que tal falarmos do que não é amor???

        Foto do meu blog Existe um Olhar                                                                                   

 

Se tu precisas de alguém para ser feliz, isso não é amor. É carência.

 

Se  tens ciúme, insegurança e fazes qualquer coisa para conservar alguém ao teu lado, mesmo sabendo que não és amado(a), e ainda dizes que confias nessa pessoa, mas não nos outros, que lhe parecem todos rivais, isso não é amor. É falta de amor próprio.

 

Se acreditas que "ruim com ela(e), pior sem ela(e)", e a tua vida fica vazia sem essa pessoa; não te consegues  imaginar sozinho(a) e manténs um relacionamento que já acabou só porque não tem vida própria - existes em função do outro - isso não é amor. É dependência.

 

Se achas que o ser amado te pertence; sentes-te dono(a) e senhor(a) de tua vida e de teu corpo; não te dá o direito de te expressares, de fazeres escolhas, só para afirmar o seu domínio, isso não é amor. É egoísmo.

 

Se tu não sentes desejo; não te realizas sexualmente; preferes nem ter relações sexuais com essa pessoa, porém sentes algum prazer em estar ao lado dela, isso não é amor. É amizade.

 

Se vocês discutem por qualquer motivo; morrem de ciúmes um do outro e brigam por qualquer coisa; nem sempre fazem os mesmos planos; discordam em diversas situações; não gostam de fazer as mesmas coisas ou ir aos mesmos lugares, mas sexualmente combinam perfeitamente, isso não é amor. É desejo.

 

Se o teu  coração palpita mais forte; o suor torna-se intenso; a temperatura sobe e desce vertiginosamente, logo que pensas na outra pessoa, isso não é amor. É paixão.

 

(By Mon Liu)

 

Feito o diagnóstico é importante e urgente encontrar a cura.

publicado às 22:36

Amar a Ocidente e a Oriente

Há dias, num daqueles Domingos chuvosos, em que o tédio era uma realidade, fazia zapping, procurando um canal onde me pudesse fixar. Parei no "RealityZone" onde entrevistavam um senhor, não sei a propósito de quê. A determinada altura ele diz: -os ocidentais amam com romantismo, dão muito valor a isso, já os orientais, baseiam este sentimento no respeito.

O tema não era este, gostava que fosse e que a entrevistadora tivesse desenvolvido, mas percebi que esse não era  o objectivo.

O  certo é que fiquei a pensar.

Qual das duas vertentes é a mais correcta? Poderá dissociar-se romantismo e respeito quando se ama?

Se se for romântico pode abolir-se o respeito e vice-versa?

Por mim, não concebo o Amor sem respeito aliado a uma grande dose de romantismo.

Os meus pensamentos prolongaram-se um pouco mais e pensei que talvez romantismo se use quando se quer conquistar alguém.  Depois disso faltará o respeito?

Ou respeito, é apenas uma forma de estar, de se acomodarem numa determinada relação, cumprindo parâmetros previamente ditados pela sociedade ou pela consciência de não permitir interferências numa relação, mesmo que hajam tentações?

Não consigo perceber nem concordar com este rótulo, amor oriental, versus amor ocidental.

A existir eu desejo que algures no meio do mar haja uma ilha sem latitude nem longitude onde respeito e romantismo coabitem pacificamente.

E nestas conjecturas tontas me perdi, enquanto por aqui ardiam incensos e velinhas, a música tocava baixinho e a lareira acesa aquecia , enquanto lá fora a chuva caía.

publicado às 23:21

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados